Dourados-MS,
BANNER 1 - Camra-20-11- (1000X90)

Grid List

Mato Grosso do Sul possui a segunda maior população indígena do país e no município de Dourados está a maior reserva urbana do país, formada pelas aldeias Jaguapiru e Bororó, com cerca de 3.500 hectares e 20.000 habitantes, diversas vulnerabilidades e elevados índices de violência contra mulheres e crianças.

A contratação de intérprete nas línguas indígenas pelas delegacias de polícia nos municípios que possuam população indígena foi uma das recomendações da CPMI para o Estado de Mato Grosso do Sul, em junho/2013. Trata-se de uma demanda antiga das comunidades indígenas e dos movimentos de mulheres, que agora está sendo implementada na Delegacia de Atendimento à Mulher (DAM), com a contratação de uma assistente social que conhece a realidade das mulheres nas aldeias da Reserva Indígena de Dourados e que fala Guarani, língua predominantemente utilizada neste território.

“A partir desta contratação, iniciaremos um trabalho de prevenção mais intenso nas aldeias, que beneficiará sobretudo as mulheres indígenas Kaiowá e Guarani. Uma das propostas do Governo do Estado, por meio da Subsecretaria de Estado de Políticas Públicas para Mulheres (SPPM), será a realização de uma oficina de atendimento qualificado e especializado para mulheres indígenas, envolvendo todos os órgãos da rede de atendimento. Vamos propor reuniões de trabalho para ouvir as mulheres indígenas, traçar estratégias e consolidar parcerias, visando o enfrentamento à violência e a garantia da efetiva cidadania dessas mulheres. A rede de atendimento à mulher em situação de violência de Dourados é bem integrada e compromissada, penso que não teremos nenhuma dificuldade quanto a isso. E também pensamos em realizar palestras sobre direitos, para que as mulheres possam conhecê-los e exercê-los”, afirma a subsecretária de Estado de Políticas Públicas para Mulheres, Luciana Azambuja.

 As políticas públicas na área de enfrentamento à violência têm contemplado as mulheres indígenas, mas ainda de forma muito superficial – assim como ocorre com a maioria das mulheres em situação de violência doméstica, as indígenas também não denunciam por medo, vergonha, por temer represálias da família ou pela falta de condições financeiras para manter o lar na ausência do homem, de modo que há grande subnotificação das violências ocorridas.

A Subsecretaria de Estado de Políticas Públicas para Mulheres (SPPM) tem produzido material impresso e virtual específico para prevenção e combate à violência contra mulheres indígenas e pactuado parcerias para atendimento, principalmente com a Polícia Civil e Polícia Militar, que intensificaram a presença dentro das aldeias. A Defensoria Pública Estadual lançou cartilha sobre a Lei Maria da Penha em língua Guarani e Terena, a Coordenadoria da Mulher do TJMS iniciou campanha educativa visando informar as mulheres indígenas sobre seus direitos e com a nomeação da assistente social indígena, a informação chegará mais facilmente às mulheres que estão nas aldeias e, uma vez que tenham sido vítimas de violência, poderão contar com a intérprete no momento da denúncia, garantindo maior proteção e dignidade.

 O Policiamento Comunitário Indígena da Polícia Militar atuou em 315 rondas nas aldeias da Reserva Indígena de Dourados no ano de 2021, sendo realizados 80 atendimentos de ocorrências, 58 encaminhamentos à Delegacia de Atendimento à Mulher, 30 ocorrências de lesão corporal e ameaça, 3 de estupro, 6 de desacato, 6 de descumprimento de medida protetiva e 11 mandados de prisão cumpridos.

A contratada atuará também acompanhando a guarnição de serviço da Polícia Militar, quando chamada para atender ocorrências. “A aproximação do Policiamento Comunitário Indígena com a população indígena das aldeias Bororó e Jaguapiru ficará muito mais próxima com a nomeação da assistente social senhora Mirna. Muitas informações chegarão ao nosso conhecimento através da senhora Mirna, informações essas que também chegarão a Paula, Delegada Titular da Delegacia de Atendimento à Mulher, sendo de suma importância a disseminação das informações para que os índices criminais nas aldeias sejam reduzidos”, manifesta-se o tenente-coronel PM Helbert, Comandante do 3º BPM/Dourados.

Para o subsecretário de Políticas Públicas para a População Indígena, Fernando Souza, “é uma iniciativa extremamente importante, tendo em vista o grande número de demandas existentes nas comunidades indígenas onde a língua materna sempre foi uma barreira para que as denúncias chegassem às instituições com a chegada de um profissional que tem o domínio da língua materna facilitará o acolhimento dos indígenas para que possam buscar seus direitos que vem sendo violado”.

Ameaças são os crimes mais registrados pelas mulheres adultas, enquanto as crianças e adolescentes são a maioria das vítimas de crimes sexuais. Em 2021 foram registrados 924 (novecentos e vinte e quatro) boletins de ocorrência por violência doméstica, sendo a Delegacia de Polícia Civil a principal porta de entrada da mulher na rede de atendimento.

“Uma grande conquista para a comunidade indígena de Dourados. É um pleito antigo das comunidades, a contratação de uma profissional, de uma intérprete para prestar esse serviço junto à Delegacia de Atendimento à Mulher. E o Governo do Estado, sensível a essa demanda, efetuou a contratação e espero que essa demanda seja equacionada, pois facilitará o trabalho da Polícia Civil e, principalmente, o acesso das vítimas de violência que residem nas aldeias”, disse Lupersio Degerone, delegado de Polícia do Interior, representando a Delegacia-Geral de Polícia Civil de Mato Grosso do Sul. 

A delegada titular da DAM Dourados, Paula Ribeiro dos Santos, disse que “é com muita alegria que a equipe da Delegacia de Atendimento à Mulher recebeu a notícia de que houve a contratação pelo Governo do Estado de uma assistente social que é indígena e conhece profundamente a realidade das aldeias, além do idioma – e poderá somar para que haja uma melhora no acolhimento às meninas e mulheres indígenas em situação de violência. O início do trabalho da nomeada Mirna atende um pedido de longa data das comunidades e certamente a população indígena se sentirá mais encorajada a buscar por seus direitos, por encontrarem uma legítima representante na DAM-Dourados”.

A DAM Dourados funciona de segunda à sexta-feira, das 7h às 18h, sem intervalo para almoço. Informações podem ser obtidas pelo telefone 3423-0928. Endereço: Rua Francisco Feitosa Sobreira, 820, bairro Jardim Rasslem. Em casos de urgência, quando a violência estiver acontecendo, ligue 190 e chame a Polícia Militar.

A Polícia Civil frustrou a ação de atravessadores de veículos, nesta terça-feira (18). Após tomar conhecimento de que um veículo Fiat modelo Toró, de cor cinza, estaria sendo transportado para Bolívia, uma equipe da Seção de Investigações Gerais da 1ª Delegacia de Polícia Civil de Corumbá conseguiu recuperar a caminhonete e prendeu o suspeito e sua esposa por associação criminosa e receptação.

Uma equipe do SIG realizou acompanhamento tático e a abordagem do veículo, na região do posto Janjão. Após entrevista prévia, foi constatado que o carro seria comercializado no país vizinho pela quantia de R$ 5.000,00. 

Ainda durante a entrevista os policiais civis obtiveram informações de que o veículo teria sido locado em Ribeirão Preto-SP, em nome de outra pessoa e que o veículo possuía restrição de furto/roubo, registrado na Defurv. 

Diante da situação os autores foram encaminhados a 1°DP de Corumbá para as providências cabíveis. 

A Delegacia de Polícia de Corumbá informa que denúncias podem ser realizadas através do telefone/whatsapp (67) 3234-7115.

Na tarde desta terça-feira (18) compareceram na Delegacia de Polícia de Maracaju representantes de uma empresa que vende sementes, que informaram que um cliente, já cadastrado na loja havia, comprado 200 sacas de semente de sorgo, no valor de R$110.000,00 (cento e dez mil reais).

Ocorre que, após entregar a mercadoria no município de Mundo Novo, em um sítio no entorno da cidade, entrou em contato com o cliente, obtendo a informação de que ele não havia realizado a compra, ressaltando que têm pessoas utilizando seus dados para fazer compras em diversos estabelecimentos.

Diante da suspeita de ter ocorrido um estelionato, foi prontamente solicitado apoio para a Delegacia de Mundo Novo, a fim de localizar e apreender o produto. Em diligências pela cidade e com as informações prestadas pelo representante da empresa, os policiais conseguiram encontrar o local da descarga e apreenderam as sacas de semente de sorgo.

Diligências continuam a ser efetuadas para elucidar o fato.

A Federação Paulista de Futebol (FPF) anunciou nesta quarta-feira (19) que a Copa São Paulo de Futebol Júnior, pela primeira vez, terá árbitro de vídeo (VAR). Conforme a entidade, a novidade será implantada nas semifinais, marcadas para sexta-feira (21) e sábado (22), e na decisão da próxima terça-feira (25).

Segundo a FPF, a tecnologia será utilizada da mesma forma que na Série A1 (primeira divisão) do Campeonato Paulista. A equipe do VAR e os monitores estarão em uma sala especial, na sede da Federação, na Barra Funda, zona oeste de São Paulo.

O primeiro duelo da Copinha a ter VAR será a semifinal entre Santos e América-MG, que jogam às 20h (horário de Brasília) de sexta, no estádio Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul (SP). O outro duelo reunirá os vencedores das partidas desta quarta: Palmeiras e Oeste (19h, na Arena Barueri) e Cruzeiro e São Paulo (21h30, no Anacleto Campanella). O local e o horário do confronto de sábado ainda serão definidos pela FPF.

Rafael Nadal disse que seu jogo está melhorando a cada partida desde sua volta de um longo período lesionado, após a vitória do espanhol sobre Yannick Hanfmann por 6/2, 6/3 e 6/4 para chegar à terceira rodada do Aberto da Austrália nesta quarta-feira (19).

O único ex-campeão remanescente no torneio masculino em Melbourne Park, Nadal tem 20 títulos de Grand Slam, empatado com o lesionado Roger Federer e com o número um do mundo, Novak Djokovic, que foi deportado da Austrália antes do início do torneio. 

Um segundo título no Aberto da Austrália não apenas quebraria o empate triplo no topo da lista história do esporte, mas também tornaria Nadal o segundo homem a vencer duas vezes os quatro títulos de Grand Slam desde a profissionalização do esporte em 1968. 

Nadal, no entanto, disse repetidamente que seu único objetivo no primeiro torneio de Grand Slam do ano era continuar saudável, em sua volta ao circuito após se recuperar de um longo problema no pé e contrair covid-19 no mês passado. 

"Eu disse antes do início do torneio, as coisas não vão ser perfeitas, mas cada dia que eu passar na quadra, as chances de jogar melhor serão maiores", disse Nadal, que venceu um torneio de aquecimento para o Aberto da Austrália neste mês, em sua primeira competição desde agosto do ano passado. "Eu acho que estou fazendo as coisas bem. Estou empolgado com o fato de que estarei jogado em uma terceira rodada por mais uma vez aqui, depois de tudo que estou passando. Eu não estou sentindo uma grande pressão sobre os meus ombros, sinceramente. Não sinto isso."

A Argentina deixou Lionel Messi de fora de sua convocação para as próximas partidas das Eliminatórias da Copa do Mundo contra Chile e Colômbia, uma vez que o atacante do Paris Saint-Germain (PSG) continua sua recuperação da infecção por covid-19.

Os atuais campeões da Copa América já se classificaram para o Mundial de Catar e estão em segundo lugar nas eliminatórias sul-americanas, atrás do Brasil.

Messi, de 34 anos, não joga pelo PSG desde 22 de dezembro, quando o time enfrentou o FC Lorient pela liga francesa.

O jogador passou o período festivo de final de ano na Argentina, onde teve um teste positivo para covid-19. Ele treinou separadamente de seus companheiros de equipe depois de retornar a Paris.

O PSG enfrentará o Real Madrid nas oitavas de final da Liga dos Campeões, com o jogo de ida em 15 de fevereiro.

A Argentina enfrenta o Chile em 27 de janeiro e recebe a Colômbia em 1º de fevereiro.

A Sems (Secretaria Municipal de Saúde) informa que vai ampliar o atendimento de 10 unidades básicas de saúde para outras 21, que estarão trabalhando na vacinação das crianças contra a Covid-19.

Segundo o diretor do departamento de Atenção Primária, Vagner da Silva Costa, na terça-feira (18), Dourados recebeu 1.300 doses da vacina para Covid-19 pediátrica. “Decidimos distribuir para mais unidades de saúde, no intuito de facilitar o acesso da população. O Núcleo de Imunização fará a distribuição a partir de amanhã para os 21 postos”, afirma.

Agendamento

A vacinação infantil está acontecendo apenas por agendamento, que deve ser realizado na unidade básica de saúde mais próxima ou pelo agente de saúde. Os pais ou responsáveis de crianças na faixa etária de 5 a 11 anos, com deficiência permanente ou com comorbidades, indígenas e quilombolas, e aquelas que vivem em lar com pessoas com alto risco para evolução grave de Covid-19 (por exemplo, pessoas que tenham câncer), podem informar o interesse pelo imunizante.

“Estamos seguindo a orientação da Secretaria de Estado de Saúde e nessa primeira fase contemplando somente as crianças de 5 a 11 anos com deficiência permanente ou com comorbidades, indígenas e quilombolas, e aquelas que vivem em lar com pessoas com alto risco para evolução grave de Covid-19. A ampola da vacina tem 10 doses e com o agendamento conseguimos evitar o desperdício”, explica Vagner.  

Depois de todos esses critérios atendidos é que entram as crianças sem comorbidades com idade entre 10 e 11 anos. Conforme forem chegando novas doses haverá o avanço gradual das faixas etárias.

A primeira remessa da vacina foi para os postos: Altos do Indaiá, Parque do Lago II, Santo André, Parque das Nações I, Jóquei Clube, Itahum, Vila Vargas, Indápolis, Vila Formosa e Ildefonso Pedroso.

Confira a relação das outras 21 unidades, que receberão a vacina Covid-19 pediátrica amanhã:

ÁGUA BOA/CSU

BEM TE VI

CABECEIRA ALEGRE

CACHOEIRINHA

CAMPO DOURADO

CHÁCARA DOS CAIUÁS

CUIABAZINHO

GUAICURUS

IV PLANO

IZIDRO PEDROSO

JARDIM CARISMA

JARDIM MARACANÃ

JARDIM PIRATININGA

NOVO HORIZONTE

OURO VERDE

PANAMBI/SÃO PEDRO

SELETA

VILA HILDA

VILA ÍNDIO

VILA ROSA

VILA VIEIRA

Secretaria de Estado de Educação (SED) iniciou, nesta quarta-feira (19), no órgão central, na Avenida do Poeta, no Parque dos Poderes, em Campo Grande, a posse e lotação dos 590 candidatos convocados do Concurso Público de Provas para provimento em cargo de carreira de apoio à educação básica, do quadro de pessoal da SED, conforme Edital nº 12/2021, publicado no Diário Oficial Eletrônico, nº 10.720, de 30 de dezembro de 2021.

Os candidatos convocados estão seguindo todas as normas de biossegurança relacionados ao enfrentamento da Covid-19. Os que são declarados “apto” na Inspeção Médica, estão realizando a comprovação de requisitos e posse, munidos de toda documentação e certidões exigidas no Edital.

Entre os empossados está Jaíne Marques da Silva, de 29 anos, residente no município de Amambai. A candidata, que passou na terceira colocação no concurso público para Agente de Merenda, é formada em Administração de Empresa e está cursando Matemática. “Estou contente com a posse, poder me tornar uma servidora pública, ter minha estabilidade e, principalmente, um plano de saúde, muito importante para toda minha família”.

O governador Reinaldo Azambuja havia anunciado no dia 21 de dezembro último, o chamamento de ampliação de vagas para 590 candidatos aprovados no concurso de 2018 aos cargos administrativos da Secretaria de Estado de Educação.

De acordo com a coordenadora de lotação (CORLOT), Tânia Cristina Barreto de Souza Bello, o concurso já contou com a chamada de 500 profissionais desde então, para atendimento das demandas diagnosticadas pela equipe da SED para as escolas que fazem parte de Rede. Desta vez, 590 aprovados estão sendo relacionados para ocupar vagas disponíveis neste início de 2022. Em caso de não comparecimento dos profissionais convocados, novas chamadas poderão ocorrer, a fim de atender as demandas apontadas pela pasta. Hoje, a Rede Estadual de Ensino conta com cerca de 6 mil servidores administrativos.

Sentimento de dever cumprido e confiança na ciência. Assim os pais definem a sensação que é levar seus filhos de 5 a 11 anos para vacinação contra Covid-19. Muitos comemoram que agora toda família está vacinada e protegida contra o vírus. As crianças também não ficam atrás e disseram que já estavam ansiosas para fazer parte da imunização.

O Governo do Estado sempre defendeu a vacinação das crianças de 5 a 11 anos e quando a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou a imunização, logo publicou Resolução se colocando à disposição para incluir a faixa etária na campanha de vacinação contra a Covid-19.

Já foram enviados dois lotes das vacinas pediátricas para Mato Grosso do Sul que, com logística ágil e eficiente, distribuiu as doses em até seis horas para os 79 municípios do Estado. Em parceria com os municípios, a imunização das crianças segue de forma célere no Estado, assim como ocorreu aos demais públicos.

Na Seleta, um dos pontos de vacinação na Capital, a satisfação e alegria dos pais aos verem seus filhos vacinados era evidente. “Nunca tive dúvidas, logo já fiz o cadastro e esperei ansiosa para trazer meu filho. Temos que agradecer a ciência e ao SUS. Foi uma decisão familiar vacinar a todos”, ressaltou Renata Goya, promotora de Justiça, que levou seu filho José Goya, de 9 anos, para vacinar. “Não tive medo e sempre quis vacinar”, completou ele.

A bióloga Cláudia Bitencourt também levou o filho, Mateus Bitencourt, de 9 anos, para vacinar. “Já estava esperando ansiosa para trazê-lo. Fiz seu cadastro no primeiro dia. Nós sempre nos vacinamos, confiamos na ciência e nunca pensamos o contrário”, descreveu. Mateus ressaltou que a vacina “só ajuda” e que todas as crianças devem tomar a dose. “Não machuca e vai ser bom para nossa saúde”.

Família vacinada

Ao levar seu filho Guilherme Garcia, de 10 anos, para vacinar, Fábio Martins contou que perdeu amigos para a doença e que sua esposa, ao contrair a Covid, teve sintomas leves porque estava vacinada. “Tive o melhor exemplo em casa e estava na esperança de quando chegaria a vacina ao meu filho”.

Para Alan Balero a vacina é a melhor alternativa contra doença. “Trouxe minha filha de 11 anos hoje (Isabela Balero) e vou trazer nesta semana as outras duas de 8 e 7 anos. Tem muita informação para confundir, mas a carteira de vacinação das minhas filhas está completa, não seria diferente agora”.

Luiz Postingher contou que desde terça-feira (18) já estava tentando vacinar sua filha Maria Eduarda, 10, e que desta vez conseguiu cumprir a missão. “Todo mundo em casa vacinou, então minha filha não ficaria para trás. Só estava esperando sua vez. Meus outros filhos mais velhos também já vacinaram”.

Rosenilda Barbosa, que levou sua filha Maria Eduarda, de 9 anos, lembrou que esta vacinação é importante, porque no mês que vem tem o retorno das aulas. “As crianças vão voltar para escola protegidas e seguras contra o vírus”. Já Otávio Ribeiro citou que vai levar a família para praia no final do mês e só faltava seu filho Gabriel Ribeiro, de 11 anos, receber a vacinação. “Dia 28 seguimos para Fortaleza, com toda família vacinada, minha esposa que é da saúde já recebeu a quarta dose”.

O governador Reinaldo Azambuja sempre incentivou a vacinação e até mobilizou mutirões nos municípios para ampliar a imunização. Ele sempre defendeu o lema que “lugar de vacina é no braço, e não na geladeira”.

A diretoria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) adiou, nesta quarta-feira (19), a proposta de liberação de aplicação de testes rápidos de antígeno para covid-19, os chamados autotestes. O placar da votação foi de quatro votos contrários à liberação com as informações atuais contra um voto a favor da liberação imediata.

Segundo os diretores da agência, a decisão foi motivada pela falta de política pública por parte do Ministério da Saúde. O conselho deu um prazo de 15 dias para que a pasta apresente informações complementares ao pedido de liberação de autotestes.

A relatora do caso, Cristiane Jourdan, apresentou parecer com a avaliação da procuradoria da agência de que o Ministério não instituiu uma política pública para os autotestes. Ela informou que solicitou esclarecimentos à Saúde sobre a formalização da política pública para os autotestes, mas que não recebeu respostas até o início da reunião.

Liberação excepcional

Contudo, diante do cenário epidemiológico da pandemia no Brasil, a relatora sugeriu que seria possível uma liberação do uso desse método de exame de antígeno para detectar a presença do coronavírus, desde que condicionado a determinados critérios.

“Diante do recrudescimento exponencial dos casos e do pronunciamento da Organização Mundial da Saúde (OMS) de que a pandemia está longe de acabar, esta agência entendeu que a regulação pode ser editada em caráter de excepcionalidade para ampliar a testagem, independentemente da existência de políticas públicas”, propôs Jourdan.

Como foi a votação

A diretora elaborou uma proposta de regulamentação prevendo exigências, como linguagem clara e adequada ao público sobre cautela e orientações, informar usuários sobre condições ambientais e sobre uso seguro e eficaz, e ainda sobre a correta interpretação dos resultados.

A população também deverá ser orientada sobre o fato de o resultado negativo não eliminar a possibilidade de infecção. A diretora citou a necessidade de um canal de atendimento para orientar e encaminhar demandas sobre uso do produto, interpretação dos resultados e como proceder após a realização, entre outros pontos.

O diretor Rômison Mota argumentou de forma contrária à liberação excepcional sem que haja uma política pública definida pelo Ministério da Saúde para o tema. Ele foi o autor da proposta vencedora de solicitar diligência para que o MS “atenda à requisição ao ofício da relatora e outras informações que sejam consideradas necessárias para posterior aprovação da matéria”, no prazo de 15 dias.

O diretor Alex Campos seguiu a posição de Mota diante da ausência da inclusão dos autotestes no plano de testagem para covid-19 do Ministério da Saúde. “Não é possível que uma solução cause, ao final, qualquer espécie de dúvida à população, autoridades e profissionais de saúde. O fato é que a solução trazida, apesar do esforço, condiciona o resultado a uma política que está por vir”, assinalou.

A diretora Meiruze Freitas defendeu a importância da liberação dos autotestes, desde que a partir de uma política pública e com informações sobre como a estratégia de uso seria implementada pelos governos federal, estaduais e municipais.

“O processo regulatório está maduro para sair a qualquer momento, pronto para atender à maior necessidade da população. A autotestagem é estratégia importante, mas não pode ser maculada e ter erros quanto à interpretação em relação a acesso, à construção de uma diretriz de controle”, destacou.

O diretor-presidente, Antônio Barra Torres, comentou que a nota técnica enviada pelo Ministério da Saúde na semana passada sobre o tema não caracteriza uma política pública e que o plano de testagem do Ministério segue restringindo o teste rápido de antígeno apenas a unidades de saúde e farmácias.

Ele elencou questões que precisam ser tratadas pela política pública nacional sobre o tema, tais como: forma de compilação de dados, transformação de dados em notificações, locais onde o exame pode ser feito, fluxo de um paciente positivo ainda tendo de recorrer a outros locais para que notificação seja concluída, preparação dos postos para receber de forma mais segregada pessoas com resultado positivo e a campanha de informação para autoteste.

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) informou nesta quarta-feira (19) que finalizou o desenvolvimento de dois novos testes moleculares para o diagnóstico da covid-19 e um deles teve seu pedido de registro submetido, nesta terça-feira (18), à Agência Nacional de Vigilância em Saúde (Anvisa). Trata-se do kit molecular Inf A/Inf B/SC2, um teste do tipo RT-PCR que diferencia os vírus da Influenza A, B e do Sars-CoV-2, possibilitando o diagnóstico destas doenças em um único teste. 

Segundo o virologista e pesquisador do Laboratório de Vírus Respiratórios e do Sarampo do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), Fernando Motta, sempre que se fala em infecção respiratória, nos referimos a um tipo de doença que pode ser provocada por uma enorme gama de microrganismos.

“Por apresentarem sintomas muito semelhantes, realizar a identificação do agente causador da doença sem a realização do diagnóstico laboratorial é algo desafiador. A disponibilização destes kits no Sistema Único de Saúde [SUS] permitirá de modo econômico e com alto processamento a identificação viral oportuna destes agentes, com o método que é o padrão ouro para o diagnóstico das doenças causadas por vírus respiratórios no mundo”, disse o pesquisador do laboratório que atua como referência em vírus respiratórios para o Ministério da Saúde.

Já o outro teste desenvolvido, o kit molecular Quadriplex SC2/VOC, vai permitir a detecção e triagem das variantes Alfa, Beta, Gama, Delta e Ômicron do vírus Sars-CoV-2, também com a tecnologia de PCR em Tempo Real (RT-PCR). Seu uso é indicado para o diagnóstico e triagem viral a partir da identificação de cepas potencialmente importantes para a saúde pública e vigilância epidemiológica do país, designadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como VOCs (sigla em inglês para variantes de preocupação).

O resultado do teste indica a presença ou não dessas variantes. Para a identificação da variante ainda seria necessário o sequenciamento genético da amostra. O teste Quadriplex deverá ser submetido para registro junto à Anvisa até a próxima semana. 

“Ambos os kits moleculares são mais uma importante contribuição de Bio-Manguinhos em um momento em que vivenciamos um aumento de casos de covid-19, fruto da variante Ômicron, assim como estamos registrando um alto número de infectados pela influenza. Tais testes atestam a expertise do instituto no campo do diagnóstico, sempre com respostas rápidas em momentos sensíveis”, afirmou o vice-diretor de Desenvolvimento Tecnológico do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz), Sotiris Missailidis. 

Produção de testes

Além do desenvolvimento de novos testes para atender às demandas de monitoramento epidemiológico, a Fiocruz tem sido responsável pela produção de testes para o diagnóstico da covid-19 desde o início do enfrentamento à pandemia. 

Até o momento, já foram fornecidos ao Ministério da Saúde cerca de 20 milhões de testes RT-PCR (moleculares). Em agosto de 2021, a instituição passou a produzir também testes rápidos de antígeno para os laboratórios públicos de todo o país. O fornecimento de testes ao Ministério da Saúde tem ocorrido de acordo com o cronograma e demanda estabelecida junto à pasta. Até o momento, já foram entregues cerca de 45 milhões desses testes. Atualmente, a Fiocruz é o maior produtor nacional de testes rápidos para o diagnóstico da doença e o maior fornecedor do SUS.

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), indicou que a Casa deve retomar o trabalho remoto, só devendo retornar às atividades presenciais em março, após o carnaval. O retorno às atividades remotas, entretanto, ainda não foi oficializado, mas Lira disse que a medida é necessária diante do aumento no número de casos de covid-19 nas últimas semanas, especialmente da nova variante, a Ômicron.

“Trabalho remoto até o carnaval. Medida necessária até vencermos esta nova onda. Também vai nos ajudar na melhor aplicação dos recursos públicos”, disse Lira por meio do seu Twitter. 

A Câmara e o Senado estão em recesso desde o dia 23 de dezembro e retomam as atividades legislativas no dia 2 de fevereiro.

As atividades presenciais foram retomadas na Câmara em 25 de outubro do ano passado, após 18 meses de suspensão dos trabalhos presenciais na Casa, iniciado em março de 2020. Durante esse tempo, as atividades foram realizadas de forma híbrida.

Com a retomada das atividades presenciais, a Mesa Diretora adotou algumas regras para o ingresso de pessoas na Casa, entre elas a apresentação de “passaporte de vacinação” para a entrada na Câmara.

De acordo com as regras, quem quiser entrar nas dependências da Câmara, tem que apresentar o cartão de vacinação, com pelo menos uma dose tomada, "observado o cronograma vacinal instituído pelos órgãos competentes".

Além da apresentação do cartão de vacinação, haverá ainda a medição de temperatura. Quem estiver com a temperatura acima de 37,5º terá sua entrada proibida. Também é obrigatório o uso de máscara, que deve cobrir o nariz e a boca.

Senado

No Senado, cinco senadores anunciaram que testaram positivo para covid-19 na última semana. O Congresso está em recesso até fevereiro e a maioria dos senadores está em seus estados.

Jorginho Mello (PL-SC) informou, nas redes sociais, que testou positivo. Segundo ele próprio afirmou, essa é a segunda vez que contraiu o vírus. Na quarta-feira (12), foi a vez de Mecias de Jesus (Republicanos-RR) anunciar sua contaminação. Ele destacou que os sintomas foram leves e atribuiu isso à vacinação. 

No mesmo dia, Fabiano Contarato (PT-ES) também informou sobre sua testagem positiva. Além dele, seu marido e um de seus filhos também testaram positivo. 

No dia anterior (11), tinha sido a vez de Marcelo Castro (MDB-PI) dar a notícia sobre seu diagnóstico. Na segunda-feira (10), o senador Luis Carlos Heinze (PP-RS) anunciou seu contágio e de sua esposa. Segundo informou sua assessoria em sua rede social, ambos apresentaram sintomas leves. 

Três senadores que cumpriam mandato nesta legislatura morreram por causa do vírus: Arolde de Oliveira, Major Olímpio e José Maranhão.

Num dia de alívio no mercado externo e interno, o dólar teve queda expressiva e fechou abaixo de R$ 5,50 pela primeira vez desde novembro. A bolsa teve forte alta e voltou a superar os 108 mil pontos.

O dólar comercial encerrou esta quarta-feira (19) vendido a R$ 5,466, com recuo de R$ 0,094 (-1,7%). A moeda operou em baixa durante toda a sessão, mas acelerou a queda a partir do fim da manhã.

Essa foi a primeira queda após duas altas seguidas. A cotação está no menor nível desde 12 de novembro, antes da votação da emenda constitucional que parcelou os precatórios (dívidas do governo reconhecidas definitivamente pela Justiça). Com o desempenho de hoje, a divisa acumula baixa de 1,97% nos primeiros dias de 2022.

No mercado de ações, o dia também foi marcado pela trégua. O índice Ibovespa, da B3, fechou aos 108.013 pontos, com alta de 1,26%. O indicador foi puxado por ações de empresas varejistas, que tinham caído muito nas últimas semanas e ficaram baratas, e por empresas ligadas a commodities (bens primários com cotação internacional).

O Ibovespa descolou-se das bolsas norte-americanas, que fecharam em queda. Em relação ao mercado de câmbio, o dólar teve um dia de trégua em todo o planeta, após ter subido ontem (18). Paralelamente, houve uma alta global no preço das commodities que beneficiou países emergentes, como o Brasil.

Estudo da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), divulgado nesta quarta-feira (19), analisa que o programa Auxílio Brasil deverá injetar na economia, ao longo deste ano, pelo menos R$ 84 bilhões, dos quais 70,43%, ou o equivalente a R$ 59,16 bilhões, deverão se transformar em consumo imediato, enquanto 25,74% (R$ 21,62 bilhões) se destinarão para quitação ou abatimento de dívidas e 3,83%, ou R$ 3,21 bilhões, serão poupados para consumo futuro.

O programa Auxílio Brasil substituiu o Bolsa Família, extinto no ano passado, e teve suas primeiras parcelas mensais pagas aos beneficiários em 2022 a partir de terça-feira (18). 

Em entrevista à Agência Brasil, o economista da CNC, Fabio Bentes, explicou que o valor de R$ 84 bilhões foi apurado tomando por base o benefício mínimo de R$ 400. “Como a gente não sabe quanto cada brasileiro vai receber, porque depende de outras variáveis, a gente fez a conta por baixo. Como o benefício mínimo é de R$ 400 pago a 17,5 milhões de famílias, durante 12 meses, isso perfaz R$ 84 bilhões”. Esse será o valor que o programa vai disponibilizar, no mínimo, em 2022. Entretanto, como o benefício é variável, a estimativa pode ser ainda mais otimista: R$ 89,9 bilhões.

A estimativa da CNC é que 70% desse montante se destinará ao consumo imediato, mas não ao consumismo, até porque os elegíveis do antigo Bolsa Família estão na pobreza extrema ou na pobreza, afirmou Bentes. “Há necessidades de curtíssimo prazo, por conta da pandemia e da letargia da economia, e as famílias vão ter que fazer frente a esses gastos com alimentação, com medicamentos, serviços do dia a dia, transportes”, indicou.

Do total de R$ 59 bilhões que deverão ir para o consumo imediato, a CNC estimou que pela estrutura de gastos do brasileiro, cerca de 47% são consumo no comércio e no setor de serviços. “A gente estima que R$ 28 bilhões devem chegar ao comércio”. Isso significa um impulso de 1% a 1,5% no faturamento anual do varejo nacional.

Bentes advertiu, entretanto, que isso não vai salvar as vendas do comércio em 2022. “Mas pode ajudar o comércio a ter um ano menos amargo no momento em que a expectativa para a economia, este ano, tem sido corrigida para baixo. A expectativa é que a economia cresça 0,3% este ano. Então, ajuda no sentido de disponibilizar um pouco mais de recursos para consumo, o que acaba aliviando um pouco mais o ano difícil que o comércio vai ter pela frente”.

Endividamento

Diante do grau de endividamento da população, o percentual de recursos destinado ao pagamento de dívidas tende a ser relativamente alto dessa vez. Segundo dados do Banco Central (BC), 30,3% da renda média dos brasileiros estavam comprometidos com dívidas no terceiro trimestre do ano passado, maior patamar da série histórica iniciada em 2005. “Mas a gente sabe que, por conta da inflação, dos juros mais altos, o comprometimento da renda seguramente deve aumentar um pouco, pelo menos nessa primeira metade de 2022”.

A Sems – Secretaria Municipal de Saúde abriu novo processo seletivo para a contratação temporária de profissionais da saúde. São 26 vagas para nível Superior, com contratos de 20, 30 e 40 horas semanais. A remuneração varia de R$8.418,76 à R $4.209,38, além de gratificações de produtividade para alguns cargos.

As vagas são para: Médico (11); Cardiologista (02); Neuropediatra (01); Psiquiatra Geral (01); Psiquiatra infantil (01); Ortopedista pediátrico (01); Endocrinologista (01); Endocrinologista pediatra (01); Oftalmologista (02); Reumatologista (01); Cirurgião vascular (01); Pneumologista (01); Farmacêutico (02).

A inscrição e entrega de documentos é gratuita e pode ser feita na Sede da Secretaria Municipal de Saúde, rua Coronel  Ponciano – Parque dos Jequitibás, do dia 25 ao dia 28, das 8h às 13h. 

Confira o edital completo:

360x310 (2) Imobiliaria
360x310 (3) Comercial Oshiro
Publicidade