Dourados-MS,

Testes em massa revelaram um surto de infecções por coronavírus em fábricas operadas pelas processadoras de alimentos JBS e BRF no Centro-Oeste do país, afirmou o Ministério Público do Trabalho (MPT) no Mato Grosso do Sul nesta sexta-feira, citando dados das próprias empresas.

Segundo o MPT, 1.075 empregados de uma fábrica de suínos da JBS testaram positivo para Covid-19 até 1º de julho, representam 30% dos testes processados até a data na unidade em Dourados.

Outros 85 trabalhadores também testaram positivo em uma planta de aves da BRF na cidade, onde a empresa emprega cerca de 1.500 pessoas.

A JBS testou 4.134 funcionários e 2.518 pessoas deram negativo para o coronavírus, enquanto 541 resultados estavam pendentes. A empresa emprega cerca de 4.300 pessoas em Dourados, epicentro do coronavírus no Mato Grosso do Sul, disse o MPT.

JBS, maior processadora de carne do mundo, disse em nota que adota um rigoroso protocolo de segurança em suas unidades e que opera em conformidade com portarias conjuntas do ministérios da Saúde, da Agricultura e da Economia.

A empresa disse ainda que a planta de Dourados tem 20 casos de colaboradores afastados em decorrência de teste positivo para Covid-19, acrescentando que eles seguem em monitoramento pela área de saúde da companhia até seu pronto restabelecimento.

 

A BRF, maior exportadora de carne de frango do mundo, disse que adota de forma voluntária um protocolo de aplicação de testes para Covid-19 em suas unidades, com o objetivo de preservar a saúde de seus colaboradores, seus familiares e da comunidade, e manter as operações de modo seguro.

Ambas as empresas tiveram fábricas temporariamente fechadas após surtos de Covid-19 em estados como o Rio Grande do Sul, com a perspectiva de mais fechamentos e possíveis restrições à exportação pairando no ar.

As empresas não comentaram o impacto na produção após o registro dos casos de Covid-19 em suas plantas em Dourados.

A JBS é uma das quatro produtoras brasileiras de carne a ter uma fábrica proibida de exportar para a China em meio a preocupações com infecções por coronavírus. O Ministério da Agricultura disse que está tentando reverter as proibições.

Os dados de testes da JBS, juntamente com um documento detalhando o plano de ação para conter o surto, também mostraram resultados dos testes por nacionalidade em Dourados.

O documento afirma que, além de trabalhadores brasileiros e indígenas, cidadãos haitianos, venezuelanos e paraguaios fazem parte da força de trabalho.

 

Os estrangeiros representam cerca de 20% dos funcionários da JBS lá e cerca de 20% deles testaram positivo para Covid-19, mostrou o documento.

Os testes em massa dos trabalhadores da JBS em Dourados começaram em 25 de maio, segundo o documento.

 

REUTERS

A pioneira Neusa Carvalho do Amaral faleceu na manhã deste sábado em Dourados.

Dona Neusa estava com 92 anos e faleceu de causas naturais, em sua casa.
 
Ela foi casada com Celso Muller do Amaral. O casal teve dois filhos: Maria Eugênia e Celsinho.
 
Era neta de pioneiros que chegaram na região no início do século passado e filha de Gasparina Mattos e Antonio de Carvalho, que foi prefeito de Dourados.
 
Dona Neusa foi uma mulher à frente e seu tempo, tendo exercido importante papel na sociedade douradense.

O velório será realizado neste domingo dás 8:00h ás 10:00h no Complexo Primavera, à rua Hilda Bergo Duarte e o enterro será em seguida.

A prefeita Délia Razuk participou na tarde desta sexta-feira (19), em companhia do secretário estadual de Saúde Geraldo Resende e da secretária municipal de Saúde Berenice Machado, do ato de entrega de cinco leitos completos para tratamento do coronavirus no Hospital da Vida. O equipamento faz parte da habilitação de Dourados junto ao Ministério da Saúde.

De acordo com Mateus Fernandes, diretor administrativo da Funsaud, que administra o HV, hoje são 20 os leitos de UTI, direcionados para a RUE (Rede de Urgência e Emergência). “Estamos recebendo do estado cinco leitos, cinco ventiladores, cinco monitores; temos cinco leitos já montados para a área respiratória. Com isso vamos chegar a 10 leitos para a área respiratória”, disse Mateus, acrescentando que dez leitos da RUE serão convertidos também para a área respiratória. “Com isso o Hospital da Vida passa a contar, já partir de hoje, com 20 leitos para a área respiratória, exclusivos para a Covid 19”, completou.

Com as entregas de hoje, o Hospital da Vida fica com 20 leitos e o Hospital Evangélico passa a contar com dez leitos.

O secretário lembrou que na semana passada o governo entregou, no HU, 10 ventiladores e 10 monitores e, na próxima terça, dia 23, chegam mais 10 leitos completos de UTI, “só dependendo do hospital a contrapartida assumida com o Governo do Estado, que é montar a equipe de Recursos Humanos. Aí serão mais 20 leitos para Dourados”.

A prefeita Délia Razuk fez questão de agradecer ao governo do Estado pelo importante reforço que o Hospital da Vida recebe neste momento de pandemia e destacou a atuação de todos os profissionais de saúde, citando “o Dr. Nasser, que tem conhecimento de todas as nossas necessidades do Hospital da Vida, um hospital pequeno, mas que nos dá muito orgulho, pelos profissionais que aqui trabalham; o Dr. Raul Espinosa, aqui presente, o Dr. Magid, entre outros servidores que são maravilhosos no enfrentamento a essa pandemia que chegou”. A prefeita de Dourados ainda agradeceu ao governador Reinaldo Azambuja, “que está sempre presente aqui nas ações do nosso município” e, por fim, “mais uma vez, agradecer ao secretário Geraldo Resende a entrega desses equipamentos que são muito bem-vindos”.

Delia aproveitou para pedir a realização de testes rápidos para a Covid, “não só aqui, mas também para outras cidades próximas, porque eles vão dar condições de melhorar o monitoramento daqueles pacientes que forem diagnosticados positivos”.

Geraldo Resende fez um apelo para que todos, profissionais e população, participem de forma positiva, tomando os cuidados necessários, “para que não joguemos fora tudo o que estamos fazendo”. Disse também que “é preciso levar a sério o isolamento social, pois as taxas desse item em Mato Grosso do Sul são horrorosas, até posso dizer, são criminosas, porque a nossa gente está preferindo enfrentar o risco, se esquecendo do confinamento”.

A Prefeitura de Dourados vai ampliar para quatro a quantidade de barreiras sanitárias nas entradas da cidade como forma de prevenir ao contágio pelo novo coronavírus no segundo maior município do Estado. Hoje funciona uma barreira na Avenida Presidente Vargas, que demanda ao município de Itaporã.

As novas barreiras serão implantadas na Rua Hayel Bon Faker, próximo ao Trevo da Bandeira; na Avenida Guaicurus e na Avenida Marcelino Pires, região do Monumento ao Colono.

As barreiras sanitárias têm por finalidade melhorar o mapeamento de pessoas diagnosticadas com o Covid-19. Na barreira da Presidente Vargas, funcionando desde o mês de maio, duas mil pessoas em média são testadas diariamente.

Na manhã desta segunda-feira, o assessor especial do Gabinete, Alexandre Mantovani, reforçou recomendação da prefeita Délia Razuk que pediu mais comprometimento da população para melhorar a taxa de isolamento social, visando conter o avanço da contaminação de coronavírus em Dourados.

Mais Artigos...