Dourados-MS,
PRINCIPAL OK

Polícia Militar zera fila de atendimento 190 e finaliza operação desarticulando festa clandestina com mais de 2mil pessoas na madrugada desse domingo em Dourados

Policia
Fonte
  • Extra-Pequena Pequena Media Grande Extra-Grande
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

O final de semana foi de operações em Dourados, com simulação do OCOP - (Projeto de Obtencao da Capacidade Operacional Plena) da PM.  Foram colocadas à disposição da comunidade neste periodo 18 equipes policiais, distribuídas por toda a cidade. Os policiais ainda desarticularam de um evento clandestino com mais de 2mil pessoas.

Festa Clandestina

O fato ocorreu na madrugada desse domingo em uma área rural as margens da rodovia guaicurus, nas proximidades da 4ª Brigada do Exército Brasileiro.

Denúncias relatavam que no local teria um grande numero de pessoas e veículos. O público estaria consumindo bebidas alcoólicas ao som de DJ e músicas eletrônicas, bem no estilo “festa Rave”.

O problema é que ainda estamos sofrendo os efeitos da pandemia de coronavirus e o público extrapolava em muito os limites estabelecidos em decreto municipal para festas particulares.

No evento não havia nenhum controle ou cuidado com os procedimentos de biossegurança tão difundidos é conhecido por todos.

Informações colhidas no local davam conta que os valores de ingressos para entrar na festa giravam de 10 a 30 reais por pessoa

Seis equipes que trabalhavam na operação que simulou o projeto OCOP, mais equipes do Corpo de Bombeiros, foram até o local. Os policiais fizeram a prisão do responsável pelo som, identificado apenas como um homem de 38 anos, por infração à medida sanitária preventiva Art 268 do CP.

A festa foi embargada e todos os participantes dispersados.

Simulação do OCOP

O grande números de equipes extras da Polícia Militar que participaram da operação neste sábado, permitiu o atendimento de todos os 76 chamados de emergência registrados pelo serviço 190 do CIOPS de Dourados.

É importante lembrar que a operação só foi possível porque os policiais militares participantes sacrificaram suas folgas para atender o chamamento do comandante da unidade. O objetivo era  fazer uma prévia do que seria o atendimento operacional realizado nos moldes do OCOP.

O projeto  já implantado na capital que visa zerar as filas de atendimentos através do 190 e reduzir o tempo de resposta que é o tempo do chamado até a efetiva presença da polícia militar para a resolução da ocorrência.

Nenhuma atendimento  gerado de sábado para o domingo ficou sem resposta operacional e o tempo resposta não superou os 10minutos.

Segundo o comandante do 3º Batalhão da PM de Dourados, tenente coronel PM Helbert, a experiência positiva da operação será um fator importante e motivador para a implantação definitiva do OCOP em Dourados.

As operações terão continuidade nos próximos  finais de semana na cidade.