Dourados-MS,
BANNER 1 - Camra-20-11- (1000X90)

Uma mulher de 44 anos procurou a polícia para denunciar quebra de medida protetiva. Segundo ela, seu ex-amásio, de 44 anos, que está proibido de qualquer aproximação com ela, esteve na frente de seu trabalho e também da sua residência.

Segundo a ocorrência, na proximidades de sua casa ela foi abordada quando saiu para ir ao mercado. Nesse momento, de acordo com o a vítima, o ex-amásio teria feito a seguinte ameaça: “Quero falar com você e caso se negue, as coisas vão ficar pior para você”.

Ao ser acionada, a polícia fez ronda nas proximidades e consegui localizar o acusado que que tentou negar, relatando que teria apena ido levar um cachorro em uma casa próxima. Com base nas denúncias de importunações sofridas pela vítima e que seriam ocorrentes, ele foi preso e conduzido até a delegacia de polícia.

Na tarde deste domingo (15), por volta das 16h, um casal de idosos, foi surpreendido por homens armados, em sua pequena propriedade rural, localizada no Anel Viário com a Rua dos Kaiowás. No ato, os bandidos chegaram a agredir as vítimas. 

De acordo com o boletim de ocorrência registrado na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac), os assaltantes, que portavam um revólver, uma pistola e uma espingarda, anunciaram roubo, levando uma TV 43 polegadas, R$ 600 em dinheiro, um relógio de pulso, uma máquina fotográfica e o carro das vítimas, um GM Prisma cor prata, 2017/2018, com placa QAI-7769. 

Ainda no domingo, por volta das 18h, uma equipe da Polícia Rodoviária Federal, localizou João de Souza, um dos assaltantes, às margens da BR-463.

Durante a abordagem, os policiais encontraram o carro das vítimas capotado, além das chaves e documentos do veículo.

O homem, que já tem outras passagens pela polícia em Maracaju, estava foragido. Durante a abordagem, ele confessou o assalto e relatou que a pistola utilizada no momento do crime, era falsa. Os demais assaltantes ainda não foram localizados.

Na tarde desta quarta-feira (11/3), por volta das 14h30, a Agência Local de Inteligência (ALI) prendeu Rodrigo, 26, morador do Jardim Itália por receptação.

No domingo (8/3), uma moradora do Jardim Rasselem, de 21 anos, estava em um pensionato na Rua Antônio Emílio de Figueiredo quando saiu e viu que a sua bicicleta havia sido furtada.

De acordo com a Polícia Militar, ao entrar em uma página de classificados na internet, a vítima viu uma publicação colocando a sua bicicleta a venda e ligou para registrar a denúncia. Os policiais da ALI foram para o local indicado e encontram o suspeito e a bicicleta. 

Segundo o rapaz, ele comprou a bicicleta por R$180, mas não sabe de quem e colocou a venda porque pretendia adquirir uma moto importada. Rodrigo está na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac), autuado pela prática de receptação com finança arbitrada em R$ 2 mil.

Na madrugada desta quarta-feira (11), a Guarda Municipal prendeu Mateus, 21, na Rua Guanabara, acusado de furto de uma loja feminina e uma gráfica, em Dourados. Ele é de Ponta Porã, mas morava em Pedro Juan Caballero e não tinha moradia fixa em Dourados.

A equipe recebeu denúncia de que dois comércios haviam sido furtados na madrugada, quando abordaram o autor em atitude suspeita.

Durante a ocorrência, o suspeito assumiu que tinha entrado na loja, depois de estourar uma porta de blindex com uma chave de fenda.

Com ele, a Guarda encontrou 10 pares de brincos, uma pulseira, dois colares, uma bolsa, carteira feminina, duas taças, três pares de colheres e cinco calças.

Mateus também confessou ter entrado em uma gráfica e furtado um cofre pequeno, porém, abandonou o produto num terreno baldio. De acordo o autor dos furtos, ele agiu na companhia de outro jovem chamado Patrick, que ainda não foi localizado pela Guarda.

O rapaz foi autuado em flagrante pelo crime. 

Na madrugada desta quinta-feira (13), uma clínica na Rua João Vicente Ferreira, em Dourados, foi furtada.

Na ação foram levados uma televisão de 32 polegadas e um aparelho de telefone celular. 

De acordo com o boletim de ocorrência registrado na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac), uma jovem de 29 anos disse que a porta de blindex foi estourada.

Ainda não foi localizado o indivíduo que praticou o furto.

O médico Renato Oliveira Garcez Vidigal, 34, que por dois anos comandou a Secretaria de Saúde de Dourados, já foi transferido da PED (Penitenciária Estadual de Dourados) para o presídio federal de Campo Grande. Ele foi preso no dia 6 de novembro do ano passado, na segunda fase da Operação Purificação, desencadeada pela Polícia Federal para investigar desvio de meio milhão de reais em dinheiro da saúde.

O esquema envolvia e empresa de fachada “Marmiquente”, contratada através de licitação fraudulenta para fornecer alimentação a servidores da saúde, pacientes e acompanhantes.

Determinada pela Justiça Federal no mês passado, a transferência foi pedida pelo Ministério Público depois de supostas ameaças feitas por Vidigal a testemunhas e ao “ex-testa de ferro” dele na marmitaria, Ronaldo Gonzales Menezes, que denunciou o esquema em acordo de delação premiada.

O sócio de Renato Vidigal na Marmiquente e também réu no âmbito da Operação Purificação, o ex-diretor financeiro da Secretaria de Saúde Raphael Henrique Torraca Augusto, o “Pardal”, saiu da prisão no sábado (7), beneficiado por decisão tomada no dia anterior pelo juiz Rubens Petrucci Júnior, da 1ª Vara Federal de Dourados.

Em liberdade provisória, Raphael Pardal está sendo monitorado por tornozeleira eletrônica, não pode se mudar de residência sem prévia comunicação ao juízo federal, não pode se ausentar da cidade em que reside por mais de oito dias e está proibido de sair Estado de Mato Grosso do Sul sem permissão judicial.

A defesa de Vidigal também pediu a liberdade provisória dele, mas o pedido foi negado por Rubens Petrucci Júnior. O magistrado citou que o ex-secretário foi flagrado com celular na cela, em dezembro, e relembrou ameaças feitas a testemunhas do processo e a Ronaldo Gonzales Menezes.

Homem de confiança da prefeita Délia Razuk (PTB), primeiro como secretário de Saúde e depois como coordenador do Samu (Serviço Móvel de Urgência), Renato Vidigal viu rejeitados todos os pedidos de liberdade feitos até agora à primeira instância, ao TRF (Tribunal Regional Federal) da 3ª Região, ao STJ (Superior Tribunal de Justiça) e ao STF (Supremo Tribunal Federal), onde o habeas corpus ainda será julgado em plenário.

Em parecer recente enviado à Corte máxima do país, a subprocuradora-geral da República Cláudia Sampaio Marques cita as ameaças feitas por Renato a Ronaldo Menezes e ao empresário Marcos Paulo Gabiatti de Souza, testemunha arrolada pela acusação.

Homem de 29 anos, identificado como Ludugero, morador no Jardim Colibri, em Dourados, foi flagrado por guardas municipais na noite de ontem (5/3) com ferramentas furtadas da empresa onde presta serviço. 

O caso ocorreu por volta de 20h45, no cruzamento das ruas Mangueira e Passageiros, no mesmo bairro. 

Conforme a ocorrência, ele transitava pela região, quando equipe se aproximou e realizou a abordagem. Com ele havia uma mochila com lixadeira e uma serra elétrica.

Questionado, disse ter emprestado da empresa onde trabalha para prestar um serviço a terceiro. Porém, o proprietário do local negou o fato. 

Encaminhado à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) e autuado em flagrante pelo furto.

Mais Artigos...