All for Joomla The Word of Web Design
Dourados-MS,
Câmara_audiência

Grid List

Elizia Antônia dos Santos, 41, foi presa na noite de ontem (23/5) acusada por tráfico de drogas. Conforme a polícia, ela comandava uma ‘boca de fumo’ na rua Projetada H, na Vila Cachoeirinha, em Dourados. 

Conforme o boletim de ocorrência, o local era monitorado e policiais perceberam o momento em que dois homens deixavam a casa. Com eles, encontraram drogas. 

Logo em seguida foi realizada a abordagem e na residência de Elizia, apreendidos seis aparelhos de telefone celular, 42 porções de pasta base de cocaína e R$ 90 que estava dentro de uma bíblia. 

Questionada, a mulher confessou traficar há pelo menos oito meses por conta do baixo valor do salário mínimo, R$ 998.

Encaminhada ao 1º Distrito Policial e autuada em flagrante pelo tráfico de drogas. 

(Adriano Moretto)

Funcionários e clientes da farmácia Pag Menos, localizada na Avenida Calógeras, na região central de Campo Grande, foram rendidos por um bandido armado na noite de ontem (23). O assaltante deixou o local levando dinheiro e celulares.

Segundo informações do boletim de ocorrência, uma mulher de 50 anos procurou a polícia e relatou que, ao entrar na farmácia, por volta das 19h20, foi rendida por um assaltante que estava atrás do balcão.

O bandido anunciou o assalto, mandou que a vítima entregasse a bolsa e fosse para os fundos do prédio, onde estavam outros clientes e funcionários do estabelecimento.

Pouco tempo depois, o bandido fugiu do local levando celulares e dinheiro das vítimas. Não foi informado o valor que o suspeito levou da farmácia.

O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga.

(Campo Grande News)

A PMR (A Polícia Militar Rodoviária) registrou a apreensão de um veículo transportando 1.500 quilos de maconha, em flagrantes lavrado nesta quinta-feira (23), quando a caminhonete Toyota Hilux, com placas de Dourados, mas que depois se descobriu havia sido roubada em São Paulo, trafegava pela rodovia MS 289, no sentido Amambai a Coronel Sapucaia.

Quanto os policiais tentaram abordar a Hilux, o condutor acelerou a caminhonete entrando em várias ruas da cidade, sendo acompanhado pela equipe operacional. Ao entrar na rua Alfredo Xavier, o motorista diminuiu a velocidade e saltou do veículo ainda em movimento e fugiu sentido a um matagal local e mesmo após diligências. A Polícia não prendeu o condutor da carga.

A caminhonete, desgovernada, se chocou no muro de um sítio e ao vistoriar o interior do veículo e carroceria, os militares encontraram vários tabletes de substância análoga a maconha, gerando o prejuízo ao crime organizado de 1,553 toneladas. Também foram localizadas na Hilux duas placas identificadoras da cidade de Campinas (SP), sem qualquer alteração criminal.

Em checagem dos sinais identificadores do veículo constatou-se que um dos dados apresentava adulteração, sendo verificado que as placas originais são de Mogi Guaçu (SP), com registro de roubo ou furto em 10 de abril. O caso foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Amambai.

Investimentos do Governo do Estado nos Jogos Escolares da Juventude de Mato Grosso do Sul têm profissionalizado o esporte local. A participação de atletas cresceu nos últimos cinco anos, saindo de 86 equipes em 2015 para 219 neste ano. O evento, além de promover a integração de jovens de 15 a 17 anos e servir de base para competições nacionais, amplia o nível técnico dos participantes.

“O Jogos Escolares é nosso início. O sonho de cada um dos atletas que está aqui é se profissionalizar, querer jogar em um time grande e importante”, afirmou Rafael Barbosa da Silva, que joga basquetebol. “Eu joguei voleibol no campeonato por dois anos e venho seguindo carreira no esporte. Hoje estou nos Jogos Escolares como chefe da delegação de Sidrolândia”, expressou Vinicius Fonseca Duarte da Silva, 18.

Quando o governador Reinaldo Azambuja assumiu a gestão estadual em 2015, o objetivo da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte), responsável pelas políticas públicas da área, era modernizar os eventos esportivos, explica a diretora-geral dos Jogos Escolares, professora Karina Luiz Pereira Quaini.

“Antes as pessoas dormiam nas escolas, em alojamentos. Nesse modelo antigo, o banheiro era conjunto. Agora, oferecemos estrutura de qualidade para atletas, técnicos e professores. Todos dormem em hotéis, tomam um bom café da manhã, fazem as demais refeições no Centro de Convivência. Isso tudo contribui para o bom desempenho da competição”, disse a diretora-geral.

Na competição deste ano, equipes de 55 municípios disputam os melhores resultados nas modalidades de futsal, basquetebol, handebol e voleibol. Ao todo, 2,2 mil pessoas estão envolvidas no torneio. “Temos a participação de praticamente 70% dos municípios do Estado. Agora que conseguimos melhorar a qualidade do evento nossa expectativa é aumentar o nível técnico dos atletas, oferecendo capacitação para os professores, programa de treinamento para os alunos, apoio pedagógico”, afirmou Karina.

O Jogos Escolares da Juventude de MS é classificatório para a Copa dos Campeões. Os três primeiros times colocados da 1ª divisão e o primeiro da 2ª divisão avançam para competir a Copa em Mato Grosso do Sul. Depois, os vencedores dessa segunda etapa vão representar o Estado nas competições nacionais.

“A cada ano, novos participantes se inscrevem para os Jogos Escolares, tornando o evento em um dos mais emblemáticos do Estado. Com investimentos no esporte, trabalhamos na construção de uma nova geração em Mato Grosso do Sul, com dignidade e com a garantia da cidadania”, comentou o governador Reinaldo Azambuja.

O Internacional bateu o Paysandu em 3 a 1 no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, e segue em posição confortável na busca por uma vaga nas quartas de final da Copa do Brasil. Quem abriu o placar foi o atacante Paolo Guerrero aos 25 minutos de jogo. No comecinho do segundo tempo, no entanto, o zagueiro Micael do Paysandu assegurou o empate até ali.

Mas o empate durou pouco, tanto que aos 11 minutos o Inter alcançou mais um graças a gol de Rodrigo Lindos. Inspirado, Paolo Guerrero fez o seu segundo em campo e o terceiro do time aos 38 minutos do segundo período.

No próximo jogo, na quarta-feira, basta o Inter alcançar o empate ou até derrota por um gol que já se classifica. Já o Paysandu só vai adiante se vencer por três gols de diferença. Vitória por dois gols leva a decisão para os pênaltis.

Corinthians venceu os venezuelanos do Deportivo Lara-VEM, por 2 a 0 esta noite (23) em Itaquera, saindo na frente pela segunda fase da Copa Sul-Americana, de futebol. O atacante Vagner Love foi quem abriu o placar aos 14 minutos do segundo tempo após passe de Fagner.

Em seguida foi a vez de Gustavo aos 26 minutos também receber cruzamento de Avelar e ampliar de cabeça. Com o resultado o timão pode perder por um gol de diferença na próxima quinta, em Barquisimeto, já o Deportivo precisa vencer por três gols para se classificar no tempo normal.

Ainda conforme o Globo Esporta, vitória do Lara por 2 a 0 leva a decisão para os pênaltis, enquanto qualquer outra vitória por dois gols de diferença, desde que o Corinthians faça um gol, classifica o time brasileiro.

As obras de construção da nova Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) em Dourados avançaram. De acordo com a gerência da Sanesul local, esse novo empreendimento que irá beneficiar milhares de famílias deverá entrar em fase de pré-operação no mês de junho.

Essa nova Estação de Tratamento, denominada ETE IPÊ, terá capacidade de tratar 100 litros por segundo. Ela está sendo construída ao lado direito da rodovia MS 156, sentido Distrito Industrial, e é feita com recursos federais e da Sanesul.

No dia 15 de Maio, uma equipe de engenheiros da Sanesul fez uma avaliação detalhada do andamento da obra.

“Os trabalhos estão em ritmo acelerado. Essa pré-operação é um momento de ajustes e monitoramento do sistema de esgotamento sanitário. A equipe técnica avalia a estrutura e os equipamentos para posteriormente colocar a ETE em efetiva operação”, explica o gerente da Sanesul em Dourados, Paulo Roberto Nepomuceno.

Além da construção da Estação de Tratamento de Esgoto Ipê, também com recurso federal e próprio, estão sendo implantados mais de 312km de rede coletora de esgoto,  15.666 ligações domiciliares, entre outras obras.

R$234 milhões em saneamento básico - De acordo com o diretor-presidente da Sanesul, Walter Carneiro Junior, o município de Dourados recebe investimentos em obras de saneamento (água e esgoto) no valor de R$234 milhões, isso considerando obras concluídas, em execução e a executar. Desse valor, R$158 milhões são recursos próprios da Sanesul.

De acordo com Walter, todos os trabalhos executados pela estatal são planejados para atender às demandas atuais e futuras da população. “Quando se tem água tratada nas torneiras e coleta e tratamento de esgoto a cidade se desenvolve. São obras essenciais para levar saúde à população e isso é preservar o Meio Ambiente”, disse. 

Novas estruturas físicas, veículos e equipamentos estão sendo entregues para os municípios de Mato Grosso do Sul. Nesta quinta-feira (23.5), o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, estará em Naviraí, Rio Brilhante e Nova Alvorada do Sul vistoriando e autorizando o início de obras, bem como fazendo a entrega de veículos. As medidas estão inseridas no processo de regionalização, que objetiva ofertar serviços de alta qualidade em todas as regiões do Estado.

“Por determinação do governador Reinaldo Azambuja estamos fazendo um mapeamento das necessidades e estruturas existentes nos municípios, definindo as prioridades regionais e as competências na assistência hospitalar. Junto com os prefeitos e secretários municipais de Saúde, o Estado vai redefinir as competências e custeio para cada localidade”, explica Geraldo Resende.

 Naviraí

Com base nessa estratégia, o Governo do Estado está dando todo apoio para a administração do prefeito Izauri de Macedo implantar o serviço de hemodiálise em Naviraí. Para tanto, recentemente foi firmado um termo de cessão de uso de uma área do Núcleo Regional de Saúde daquele município, onde está sedo construído núcleo destinado a procedimentos relacionados à nefrologia.

As obras do Núcleo, que estão em fase bastante adiantada, estão sendo executadas com recursos de emenda parlamentar, de autoria do então deputado federal Geraldo Resende, indicada em parceria com o Governo do Estado, no valor de R$ 620 mil. A nova estrutura possibilitará atendimento a pacientes de pelo menos 12 cidades da região, dando mais conforto aos usuários e desafogando outros centros, como Dourados e Campo Grande.

Com o objetivo de habilitar o serviço de hemodiálise tão logo as obras do Núcleo sejam concluídas, a administração municipal está realizando processo licitatório para escolher a empresa que vai gerenciar a nova estrutura. Para tanto, atendendo solicitação do prefeito José Izauri de Macedo, o secretário Geraldo Resende confirmou que o Estado vai garantir o pagamento do serviço até que ocorra o processo de credenciamento por parte do Ministério da Saúde.

Em sua passagem por Naviraí, o secretário Geraldo Resende também fará a entrega de três veículos (uma van para transporte de pacientes, uma viatura do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e uma caminhonete Mitsubishi L 200, para uso exclusivo nas ações de combate ao mosquito Aedes aegypti.

 Rio Brilhante

Em Rio Brilhante, outra estrutura de importância estratégica está sendo ampliada. Trata-se do Hospital e Maternidade, onde estão sendo construídos 18 novos leitos ao custo de R$ 1 milhão, garantidos por Geraldo Resende quando ainda era deputado federal. As obras consistem na construção do bloco administrativo, com salas de recepção, faturamento, reuniões, farmácia e depósito, totalizando 232 metros quadrados e aumento de leitos de 48 para 64.

“A ampliação vai desafogar a superlotação existente hoje no hospital municipal, que atende mais de 4.600 pacientes ao mês entre consultas e exames, sem contar com as internações, que hoje passam de 200, além de mais de 50 partos e 80 cirurgias eletivas”, explica o presidente da Associação Beneficente que mantém o hospital, Alcebíades da Costa, conhecido como “Bidão”.

 Nova Alvorada do Sul

Em Nova Alvorada do Sul o secretário Geraldo Resende e o prefeito Arlei Barbosa vão assinar ordem de serviço para a reforma e ampliação do Hospital Municipal Francisca Ortega, que terá uma nova sala de Raio-X, ala de especialistas, além do aumento na área da cozinha, lavanderia e outros espaços.

Nessas obras, o Governo do Estado vai investir R$ 1 milhão, articulados por Geraldo junto ao Executivo Estado, na condição de deputado federal; outros R$ 250 mil serão investidos na compra de equipamentos, oriundos de uma emenda individual do parlamentar e atual secretário de Saúde.

Com o valor assegurado para equipamentos, o Município poderá adquirir um carro de maca, cadeira de rodas, monitor multiparâmetros para o Centro Cirúrgico, aspirador de secreções elétrico móvel, ventilador pulmonar pressométrico e volumétrico, cardioversor, bomba de infusão, dentre outros aparelhos.

Seis pessoas morrem por influenza em Mato Grosso do Sul até agora, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (23), pela SES (Secretaria de Estado de Saúde). Das vítimas, quatro são de Três Lagoas, a 338 quilômetros de Campo Grande.

No total, foram 454 notificações, com 24 confirmadas. De acordo com o boletim, os municípios em alerta são Corumbá, com uma morte confirmada, Três Lagoas que está com 22 casos confirmados e registro de quatro óbitos e Aquidauana, com uma morte confirmada.

Em época de surto da doença, uma ação fundamental para diminuir a circulação do vírus da gripe é a mudança de hábitos, adotando o hábito cobrir boca e nariz ao espirar ou tossir, usar lenços descartáveis, compartilhar objetos pessoais, evitar lugares com aglomeração de pessoas e higienizar as mãos frequentemente.

Além dessa mudança de hábitos, a campanha de vacinação segue até 31 de maio, onde o objetivo é atender 795 mil pessoas do público-alvo. Em um último balanço, até o momento, 462.981 mil pessoas tinham sido vacinadas contra gripe em todo Estado.

Para imunização é preciso procurar as unidades de saúde, que estão fazendo o atendimento, portando o Cartão do SUS (Sistema Único de Saúde) e algum documento com foto. Na Capital, a vacinação está disponível nas 78 UBS (Unidades Básicas de Saúde) e UBSF (Unidades Básicas de Saúde da Família).

Ex-prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP) declarou que a decisão do TCE-MS (Tribunal de Contas do Estado) que multou em R$ 1,1 milhão ele e o ex-secretário de Saúde, Ivandro Corrêa Fonseca, é “sem sentido”. Ele ainda responsabilizou Gilmar Olarte pelo descarte irregular de medicamentos vencidos.

Bernal afirma que os remédios foram comprados em 2013, obedecendo normas legais, a pedido dos técnicos da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), mas teriam sido descartados de maneira irregular durante o período em que Olarte ocupou o Paço Municipal.

“Quando fui reintegrado, mandei fazer o levantamento do estoque de medicamentos e denunciamos a situação encontrada ao Ministério Público e à Polícia Federal”, disse ao Midiamax.

O presidente regional do PP ainda afirmou que a multa arbitrada pela Corte de Contas é “sem sentido” e que o sistema de regulação da aquisição e distribuição utilizada por ele seria o mesmo utilizado pelo atual prefeito Marquinhos Trad (PSD) e até pelo senador Nelsinho Trad (PSD), quando foi chefe do Executivo Municipal.

“Estranho demais é, depois de 3 anos, na véspera do julgamento no STF do meu recurso, uma decisão do TCE, me acusando de algo sem sentido, e pior fazendo noticiar que terei de devolver (?) 1,1mil. Todo o sistema de regulação da aquisição e distribuição utilizada na seguiu inclusive o que o Nelsinho vinha praticando. E que o Marquinhos está a praticar”, completou, adiantando que deve recorrer da decisão.

Multa de R$ 1,1 milhão

O TCE-MS ordenou que Bernal e Ivandro Fonseca ressarçam o erário público em R$ 1.146.827,19 pelo descarte irregular de medicamentos. A determinação foi dada por conselheiros em Sessão do Pleno realizada na manhã de quarta-feira (22), em sessão presidida pelo conselheiro Iran Coelho das Neves.

Conselheiro Ronaldo Chadid acolheu em parte o parecer do Ministério Público de Contas e votou pela irregularidade dos atos de gestão praticados no período de janeiro a abril de 2016, por Bernal e o ex-titular da Sesau.

Ele determinou a impugnação dos valores decorrentes do descarte de medicamentos vencidos ante a aquisição irregular, sendo: R$ 573.413,60 de responsabilidade de Alcides Jesus Peralta Bernal. O mesmo valor foi atribuído a Ivandro.

 Diário Oficial da União publicou o Decreto Presidencial nº 9.785/2019 alterando a regulamentação do Estatuto do Desarmamento (Lei nº 10.826/2016).

A medida muda regras sobre aquisição, cadastro, registro, posse, porte e comercialização de armas de fogo.

Entre as novidades, o decreto amplia a diversidade de calíbres de armas de uso permitido, incluindo semiautomáticas; aumenta a quantidade de compra de munições para armas de uso permitido (5 mil unidades por ano) e para armas de uso restrito (1 mil unidades por ano).

A nova norma estende a onze categorias o direito de porte de armas. Foram contemplados, entre outros, instrutores de tiros, colecionadores e caçadores; detentores de mandatos eletivos (Executivo e Legislativo), advogados e jornalistas que façam cobertura de pautas policiais.

O decreto abre o mercado e faculta a possibilidade de importação de armas de fogo, desde que autorizada pelo Exército, por diferentes instituições de segurança pública, empresas de comercialização de armamento e munições e pessoas físicas autorizadas.

Presunção de inocência

Para aquisição de arma de fogo, nacionais ou importadas, e para obter o Certificado de Registro de Arma de Fogo, o interessado deverá apresentar declaração de efetiva necessidade.

Segundo o decreto, "presume-se a veracidade dos fatos e das circunstâncias afirmadas na declaração".

A flexibilização foi comemorada por Benedito Gomes Barbosa Júnior, mais conhecido como Bené Barbosa, presidente do Movimento Viva Brasil e autor do livro Mentiram pra Mim sobre Desarmamento.

Segundo ele, "os critérios agora são mais objetivos, menos passíveis de interpretações e negativas por razões ideológicas e de crença religiosa".

Na avaliação de Barbosa, o decreto aplica a "presunção da inocência" e elimina "burocracias desnecessárias" e outras dificuldades: "O Brasil foi tomado por uma ideia burocratizante tão grande, de exigência papel e comprovações.

Isso [a medida] é muito interessante, diferente do que tínhamos no passado, temos um governo que parte do princípio de acreditar na sua população".

Conforme o presidente do Movimento Viva Brasil, os defensores da flexibilização do acesso às armas de fogo tentarão no Congresso Nacional anistiar a posse de armas com registros antigos e herdadas e mudar o Estatuto do Desarmamento, reduzindo de 25 para 21 anos a idade mínima para ter direito a possuir armas.

Ineficiência para coibir violência

A oposição ao governo no Congresso Nacional é contra mudar o Estatuto do Desarmamento. Deputados apresentaram projetos de decreto legislativo para tentar sustar o Decreto nº 9.785/2019.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), encomendou estudo sobre a iniciativa do governo à Consultoria Legislativa da Casa.

O Fórum Brasileiro de Segurança Pública divulgou nota onde apontou ver "com bastante preocupação a assinatura do decreto presidencial para facilitar o acesso a armas de fogo e munições".

Segundo a organização, a medida "ignora estudos e evidências que demonstram a ineficiência de se armar civis para tentar coibir a violência em todos os níveis".

Levantamento do Instituto Sou da Paz indica que entre 2010 e 2018 foram comercializadas 1,4 bilhão de munições no Brasil.

No ano passado, apenas uma de cada quatro munições comercializadas eram passiveis de rastreamento pelos órgãos de segurança pública, conforme prevê o Estatuto do Desarmamento.

 

A primeira-ministra britânica, Theresa May, anunciou nesta sexta-feira (24) que vai deixar, no dia 7 de junho, a liderança do Partido Conservador e que o processo de escolha de um novo líder vai começar na próxima semana.

"Continuarei a servir como primeira-ministra até que o processo esteja concluído", disse Theresa May, em entrevista em sua residência oficial.

Ela argumentou que é dever dos políticos "implementar o que [o povo] decidiu",  referindo-se ao Brexit, aprovado há três anos. “Fiz tudo o que podia para convencer os deputados a apoiar o acordo de saída. Infelizmente, não consegui. É agora claro para mim que é do interesse do país que seja um novo primeiro-ministro a liderar esse esforço. Por isso, anuncio que irei me demitir do cargo de líder do Partido Conservador na sexta-feira, 7 de junho”, concluiu a primeira-ministra”.

“Será sempre uma matéria de grande arrependimento que não tenha conseguido cumprir o Brexit. Será função do meu sucessor procurar um caminho que honre o resultado do referendo. Para ser bem-sucedido, ele ou ela terá de encontrar um consenso no Parlamento, que eu não consegui. Esse consenso só pode ser atingido se ambas as partes em debate estiverem disponíveis para o compromisso”, afirmou May.

Visivelmente emocionada, ela acrescentou que foi a maior honra de sua vida vida ter sido a segunda mulher primeira-ministra no Reino Unido, “mas, certamente, não a última”, e ter servido ao país que ama.

Até julho, todos os serviços relacionados à Previdência Social serão acessados apenas por canais digitais e eletrônicos e pelo número de atendimento telefônico 135.

O segurado só terá necessidade de ir à agência em caso de exigência específica, como na complementação de documentação ou para fazer perícia para auxílio-doença, com agendamento feito pela internet.

A informação é do secretário de Governo Digital do Ministério da Economia, Luis Felipe Monteiro, em entrevista ao programa Brasil em Pauta, da TV Brasil.

Segundo o ministério, ao todo 90 serviços serão digitalizados. Entre eles, a solicitação de aposentadoria por tempo de contribuição, recebimento de salário-maternidade, obtenção de extrato de pagamento de benefício e geração de guia da Previdência.

"Estamos em um projeto de transformação digital da Previdência. Todos os requerimentos, todos os serviços do INSS [Instituto Nacional do Seguro Social] estarão disponíveis nos canais digitais de forma simples, para que o cidadão tenha todas as informações na primeira tela, com ícones intuitivos", disse Monteiro.

O cidadão poderá acessar os serviços pelo site do instituto ou pelo aplicativo Meu INSS. O secretário informou que o objetivo é facilitar o atendimento pelo número 135, automatizando os procedimentos.

Agências

O segurado só terá necessidade de ir às agências da Previdência em caso de exigência específica, como na complementação de documentação.

Também há casos em que será necessário se deslocar, como para fazer perícia dentro do processo e obtenção do auxílio-doença. Contudo, o agendamento desse procedimento pode ser feito pela Internet.

Até 2020, de acordo com o secretário, a meta é que mil serviços de diversas áreas do governo sejam digitalizados. Entre os objetivos, está a unificação dos canais digitais.

Em abril, o governo anunciou a unificação dos sites de órgãos vinculados ao Executivo ao portal GOV.BR.

Segundo Monteiro, com isso, a expectativa é economizar até R$ 100 milhões que eram gastos com a manutenção das páginas de ministérios e outros órgãos da administração direta.

Ele acrescentou que, dentro das iniciativas de transformação digital do governo, também está prevista a disponibilização de processos facilitados para abertura de empresas pela Internet.

"Um serviço digital oferecido no canal digital é 97% mais barato do que o mesmo serviço oferecido pro um canal presencial. Esses serviços são mais baratos, mais rápidos e mais agradáveis para os clientes", afirmou.

A Mega-Sena sorteará, neste sábado (25), o prêmio estimado de R$ 3 milhões. As seis dezenas do concurso 2.154 serão sorteadas, a partir das 20h (horário de Brasília), no Espaço Loterias da Caixa, no Terminal Rodoviário do Tietê, na cidade de São Paulo.

De acordo com a Caixa, o valor do prêmio, caso aplicado na poupança, renderia mais de R$ 11 mil por mês.

 

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) deste sábado, em qualquer loja lotérica credenciada pela Caixa em todo o país. O bilhete simples, com seis dezenas, custa R$ 3,50.

Quina de São João

A Quina de São João vai pagar este ano um prêmio de R$ 140 milhões. O sorteio será realizado no dia 24 de junho, às 20h (horário de Brasília). As apostas começaram a ser feitas na segunda-feira (13) da semana passada.

O prêmio não acumula e será pago a quem acertar a maior quantidade de números sorteados na primeira ou nas demais faixas de premiação.

Os clientes de bancos de baixa renda são os que mais recorrem à reestruturação de dívidas e a principal modalidade renegociada por essa parcela da população é o cartão de crédito, segundo estudo do Banco Central (BC), divulgado no dia (21).

A reestruturação de dívida ocorre nas situações em que o tomador de crédito "enfrenta dificuldades financeiras evidentes e, em geral, já tem parcelas em atraso".

É diferente da renegociação de dívida que costuma ocorrer por meio de alongamento de prazos, redução de taxas, alteração nas condições de pagamento, obtenção de recursos adicionais, migração para outras modalidades de crédito, entre outras possibilidades, explicou o BC.

Segundo o BC, os tomadores de crédito com renda inferior a três salários mínimos correspondiam a 70% dos clientes que reestruturaram dívida, em dezembro de 2018.

"Sobressaem nessa faixa os clientes com renda de até dois salários mínimos, representando 53% do total. O saldo reestruturado na faixa até três salários mínimos totalizou R$ 1,2 bilhão, o equivalente a 43% da carteira ativa reestruturada e a 0,21% de toda a carteira ativa para essa faixa de valor", diz o BC.

Por sua vez, os tomadores de alta renda (acima de dez salários mínimos) haviam reestruturado cerca de R$ 660 milhões de suas dívidas ou 23% do total da carteira reestruturada.

O número desses tomadores também é bem menor, atingindo 5% dos clientes com dívidas reestruturadas.

Cartão de crédito

Segundo o BC, 27% dos clientes com dívidas reestruturadas era da modalidade cartão de crédito. Entretanto, as reestruturações nessa modalidade representaram apenas 6% do saldo total da carteira reestruturada.

O destaque do BC em relação a essa modalidade é para o número de clientes de baixa renda com dívidas renegociadas.

Cerca de 70% das reestruturações de cartão são de clientes de baixa renda (inferior a três salários mínimos).

Dívidas abaixo de R$ 3 mil

Dos cerca de 278 mil tomadores que reestruturaram dívidas em dezembro de 2018, 178 mil tinham débitos em montantes inferiores a R$ 3 mil.

O saldo total reestruturado nessa faixa de valor foi de R$ 220 milhões, ou seja, aproximadamente 65% dos tomadores reestruturaram dívidas que correspondiam a apenas 8% do saldo reestruturado total (R$ 2,9 bilhões).

Por outro lado, 63% do saldo da carteira reestruturada em dezembro de 2018 referia-se a dívidas acima de R$ 50 mil. O número de tomadores nessa faixa, contudo, é pequeno, correspondendo a 5% do total de devedores, diz o BC.

Crédito imobiliário

Em dezembro de 2018, cerca de 15 mil tomadores de crédito imobiliário recorreram à reestruturação de seus débitos.

"Ainda que pouco representativa em relação ao número de tomadores com operações reestruturadas (cerca de 6%), essa modalidade de crédito atinge R$ 1,3 bilhão de saldo na carteira (46% da carteira reestruturada)", destaca o BC.

Dos clientes com crédito imobiliário reestruturado, 67% têm renda inferior a três salários mínimos. "A maior parcela do saldo da carteira reestruturada (23% do total) é composta por tomadores dessa faixa de renda que financiaram imóveis com valores superiores a R$ 50 mil, um possível reflexo da recessão econômica de 2015 e 2016 sobre os clientes que operam nos limites de sua capacidade financeira", diz o BC.

Inadimplência

Segundo o BC, um pouco menos da metade da dívida renegociada é paga em dia. Em dezembro de 2017, após 12 meses da reestruturação, 48% do saldo (45% dos tomadores) estava pago ou com pagamento em dia.

Cerca de 23% da carteira estava com atraso inferior a 90 dias (considerados pré-inadimplente), 15% estava inadimplente ou havia sofrido nova reestruturação e 5% (18% dos tomadores) havia sido lançada como prejuízo para os bancos.

Entre as modalidades, o crédito imobiliário tinha 83% da carteira (84% dos clientes) paga, adimplente ou com atraso inferior a 90 dias. No caso do cartão de crédito, esse percentual cai para 55% da carteira reestruturada (49% dos clientes).

"As reestruturações de operações de crédito imobiliário foram mais efetivas do que as de cartão de crédito", conclui o BC.

Segundo o BC, "esse comportamento pode estar relacionado com o fato de o crédito imobiliário ser de alto volume e envolver uma boa garantia, levando a um maior interesse tanto por parte do tomador quanto da instituição concedente em mantê-lo adimplente".

"Porém, a permanência dos tomadores na modalidade cartão de crédito é preocupante dado seu alto custo, que tende a levar ao aumento da inadimplência. Essa análise é compatível com a participação do cartão de crédito na carteira inadimplente.

Em dezembro de 2018, embora representasse 12% do saldo da carteira de crédito pessoa física, o cartão de crédito correspondia a 22% da carteira inadimplente", diz o BC.

Saldo renegociado

O saldo da carteira reestruturada, em dezembro de 2018, chegou a R$ 2,9 bilhões. Esse estoque representa cerca de 0,15% do saldo dos empréstimos concedidos pelos bancos no país.

O número de clientes com dívidas reestruturadas em relação ao total de tomadores é de aproximadamente 0,3%. Isso corresponde a uma média de 252 mil clientes com novas reestruturações a cada mês.

360x310 (2) Imobiliaria
Comercial Oshiro
360x310 (4)
360x310 (5)
360x310 (6)
360x310 (7)
Publicidade